Como pensar projetos para casas pequenas?


Redução no tamanho dos imóveis demanda novo olhar dos profissionais de interiores. Estética e função norteiam os projetos

Você conseguiria morar em um imóvel com dez metros quadrados? Pois saiba que há muitos brasileiros que já aderiram a essa tendência. Os apartamentos compactos vêm ganhando uma boa fatia do mercado imobiliário por todo o país. Isso porque, além de serem mais baratos, representam um novo estilo de vida – o “viver com menos”. Somente em Curitiba, esses “miniespaços” para morar já representam 31% dos lançamentos, de acordo com o Secovi-PR. O coordenador do curso de Design de Interiores, Filipe Bender, explica que o segredo para morar bem em imóveis pequenos está no projeto de interiores, a começar pela marcenaria.

“É preciso pensar na otimização dos espaços, em móveis que permitam embutir objetos e eletrodomésticos sem que estes percam sua função”, detalha.

Função, aliás, caminha junto à estética na criação de uma moradia confortável, independentemente do tamanho. A lei é a do aproveitamento máximo, com mobiliário multifuncional: a mesa de refeições também pode ser um home office, o sofá se transforma em cama e as paredes são revestidas integralmente por armários. Tudo isso sem nenhuma poluição visual. Minimalismo como conceito de vida e como decoração: “o estilo minimalista tem tudo a ver com espaços pequenos”, completa Filipe.

Estilos de móveis para espaços compactos

O momento de projetar o interior de um imóvel com pouca metragem é crucial. É quando as referências do morador são apresentadas ao profissional responsável pelo projeto. Filipe destaca que uma das principais características de quem trabalha na área de design é a habilidade de traduzir tais referências em uma solução viável – tanto econômica quanto esteticamente.

“Hoje muita gente fala sobre estilo contemporâneo. Ele é, na verdade, uma junção de vários estilos. É possível ter móveis nas linhas do minimalismo e do escandinavo que sejam também contemporâneos”, analisa.

Escandinavo

Com base neutra – branco, cinza e bege – esse estilo é inspirado nos países nórdicos. Tons de madeira que remetem ao rústico, tecidos naturais e um toque de cores pastel – rosa, verde a azul- podem complementar o projeto.

Minimalista

Menos cores, máximo aproveitamento dos móveis e espaços super clean. O estilo minimalista traduz o espírito de viver melhor com menos e, por isso, tem tudo a ver com os imóveis compactos. Armários pequenos que abrigam somente o essencial, cozinhas integradas com sala e lavanderia e soluções multifuncionais são as principais diretrizes na hora de adotar esse estilo.

No Centro Europeu, os cursos de Design de Interiores, Design de Móveis e Design de Produto preparam os profissionais da área para trabalharem com projetos que acompanham o dinamismo do mercado. Inovação, criatividade e olhar resolutivo são essenciais para ter sucesso na área e o mercado está bastante movimentado, conta o coordenador do curso de Design de Interiores: “as pessoas estão mais conscientes de que quando você procura um profissional, além de buscar a melhor solução, conseguimos otimizar a verba. Sabemos indicar a melhor mão de obra, temos parceiros comerciais nas lojas, know how e conhecimento para que o projeto fique 100% de acordo com a expectativa”, finaliza.

Fonte: G1 Paraná

Posts Em Destaque
Posts Recentes

Rua Visconde do Rio Branco, 1681
Centro - CEP 83.005-420
São José dos Pinhais - PR

Horário de atendimento
Segunda à sexta
Das 8:00 às 18:00

contato@corteze.adm.br
(41) 3096-0808