INSPEÇÕES PREDIAIS, COMO FUNCIONA


As chuvas, vibrações sísmicas (a grande maioria não são sentidas por nós, em razão da localização centralizada do território brasileiro sobre a placa tectônica Sul-americana), ventos, raios e a passagem constante de moradores e visitantes, contribuem para o desgaste das estruturas dos prédio dos condomínios. Esse desgaste, pode culminar em problemas sérios, como falhas no sub-solo, garagem, rachaduras nas paredes, vazamentos e até mesmo, o desmoronamento total ou parcial do prédio. Para conservar o prédio, pelo menos uma inspeção predial deverá ser realizada anualmente ou semestralmente, dependendo da estrutura e do porte dos blocos e torres do condomínio.

Ambos síndico e zelador, devem fazer rotineiramente, vistorias sobre a estruturas e às bases do prédio. Em relação as estruturas, os mesmo podem realizá-la, tendo em vista que só exigem um bom olhar crítico. Para as estruturas das bases, é necessário que o condomínio contrate engenheiros ou empresas de engenharia que possam fazer uma análise das estruturas, para liberar um laudo sobre o funcionamento e o futuro do prédio. Se o condomínio não tiver condições de contratar um especialista privado, o síndico poderá entrar em contato com a defesa civil, que irá avaliar a situação da estrutura do prédio, liberando laudo que servirá como base para possíveis intervenções.

Para contribuir com o zelo das estruturas, o síndico e o zelador devem se atentar a alguns pontos especiais, que podem interferir bastante na vida útil da estrutura do prédio:

  • Documental técnico e administrativo;

  • Fundações;

  • Sub-solo;

  • Estrutura (concreto e armaduras);

  • Caixa d’água, cisterna;

  • Rachaduras;

  • Cobertura, telhado;

  • Fachadas, vedações e impermeabilizações;

  • Revestimentos;

  • Instalações elétricas, quadros de distribuição;

  • Instalações de gás;

  • Acessibilidade, acessos;

  • Revisão, instalação de pára-raios;

  • Isolamento da prumada de escadas;

  • Verificação de formação de brigada de incêndio;

  • Corrimão nas escadarias;

  • Iluminação de emergência;

  • Sinalização de rotas de fuga e equipamentos;

  • Elevadores.

Alguns outros itens como pintura, iluminação, jardinagem, rampas e itens decorativos não precisam, necessariamente, constar na inspeção predial.

Fonte: www.seucondominio.com.br

Posts Em Destaque
Posts Recentes

Rua Visconde do Rio Branco, 1681
Centro - CEP 83.005-420
São José dos Pinhais - PR

Horário de atendimento
Segunda à sexta
Das 8:00 às 18:00

contato@corteze.adm.br
(41) 3096-0808